14 de jan de 2010

Pessoas com deficiência continuam a ser ajudadas

matéria públicada em 14/01/2010 
CÁVADO, VALE DO AVE, ALTO MINHO

O Centro Social e Paroquial de S. Miguel da Carreira, em Barcelos, e duas pessoas a título individual - Salvador Castro e João Azevedo - são os mais recentes beneficiários da campanha de solidariedade levada a cabo por Maria do Rosário Gonçalves, que é sócia da Associação Nacional de Esclerose Múltipla (ANEM) e que desde 2006 se tem dedicado à recolha de tampinhas de plástico com o intuito de ajudar pessoas portadoras de deficiência, através da entrega de cadeiras de rodas ou camas articuladas.

No passado fim de semana, Salvador Castro, tetraplégico devido a um acidente de trabalho, residente em Joane, Vila Nova de Famalicão, recebeu uma cadeira de rodas trepadora, fruto do projeto ‘Tampinhas’.

“Salvador mora no 3.º andar de um prédio que não tem elevador e precisava de uma cadeira de rodas específica que custa 5.000 euros”, disse Maria do Rosário ao ‘Correio do Minho’.
Ao abrigo das inúmeras ações de voluntariado que têm sido levadas à prática, também João Azevedo, de 21 anos de idade, residente na freguesia de Brufe, ganhou uma cadeira de rodas manual de liga leve, no valor de 1.200 euros.

João apresenta dificuldades ao nível da visão e a cadeira vai ajudar o jovem na sua locomoção, explicou a voluntária empreendedora residente em Vila do Conde.
De acordo com Maria do Rosário, a cadeira de liga leve tinha sido angariada para uma menina de 14 anos de idade natural da Póvoa de Varzim, “cadeira que a família rejeitou por considerar que não era apropriada"; lamentou.

O Natal foi este ano mais feliz no Centro Social e Paroquial de S. Miguel da Carreira, em Barcelos, que também foi presenteado por Maria do Rosário com uma cama articulada, no valor de 450 euros, e um colchão anti-escaras, oferecido por um particular à voluntária que se tem dedicado à causa da deficiência, ajudando quem mais precisa.

De salientar que para ajudar estas duas pessoas e a instituição do concelho de Barcelos foi necessário recolher 11 toneladas de tampinhas, sobretudo nos concelhos de Barcelos, Vila Nova de Famalicão, Trofa, Vila do Conde e zonas limítrofes.
Na recolha das tampinhas, Maria do Rosário conta com a preciosa ajuda de particulares de todo o país.

Em 2010, os projetos e a recolha vai continuar, estando já previstas novas ações.
A primeira irá beneficiar uma menina de 14 anos que sofre de nanismo. “Sara é anã e precisa de uma cadeira eléctrica apropriada”.
Residente em Macieira de Rates, Sara estuda na Escola Saúl Dias, em Vila do Conde, estabelecimento de ensino que está a ajudar na recolha de tampinhas de plástico que vão possibilitar a aquisição da cadeira eléctrica.

Satisfeita com o seu projeto individual de solidariedade, Maria do Rosário garantiu ao ‘CM’ que “o projeto vai continuar até que haja tampas”.
Por isso, a voluntária apela à população para ajudar na recolha de todo o tipo de tampinhas de plástico.

Nenhum comentário:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger