17 de abr de 2010

Epstein-Barr pode não estar relacionado com esclerose múltipla

Matéria publicada em: 16/04/2010





Embora alguns estudos tenham identificado uma ligação entre a infecção pelo vírus Epstein-Barr e o risco aumentado de Esclerose Múltipla, uma nova investigação questiona o papel do vírus no desenvolvimento da doença, avança o site Tribuna Médica Press.

Num artigo publicado no jornal Neurology, os investigadores explicam que análises ao fluido espinal e aos tecidos cerebrais de pessoas com Esclerose Múltipla não revelaram material genético do Epstein-Barr.

Esta ausência, defendem, indica que o vírus não está directamente envolvido no processo da doença.

O Epstein-Barr é um herpesvírus extremamente comum, que provoca mononucleose em algumas pessoas. Estima-se que cerca de 95% da população mundial entre em contacto com este vírus.

Alguns estudos epidemiológicos revelaram que as pessoas com níveis elevados de anticorpos para o Epstein-Barr – o que indica uma resposta imunológica mais elevada à infecção – podem ter um risco mais alto de Esclerose Múltipla.

Esta relação, contudo, não prova que o vírus contribui directamente para o desenvolvimento da doença, defendem os autores.

Nenhum comentário:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Powered by Blogger